Novidades Disney: D23 Expo anuncia novidades para os 50 anos da Disney Orlando

A festa está chegando a todos os quatro parques do Walt Disney World Resort, e podemos esperar ansiosamente por aberturas de atrações e novos entretenimentos, comidas e bebidas especiais, mercadorias e muito mais.

O primeiro parque da Disney foi aberto em 1955 pelo próprio Walt Disney, que participou de todas as fases da construção à abertura, em Los Angeles. Depois de Los Angeles foi a vez de Orlando ganhar um mundo Disney, o Walt Disney World.

Infelizmente Walt acabou falecendo antes do parque tão sonhado ficar pronto e inaugurar em 1 de outubro de 1971.

A Disney Orlando completa 50 anos em 2021 e para isso várias mudanças estão ocorrendo em todos os parques, nos Resorts e até na Disney Springs e Cirque de Soleil. Durante a Expo D23 em Los Angeles na semana passada a Disney Parks, Experiences and Products aproveitou para anunciar suas novidades para os próximos anos e para comemoração dos 50 anos da DisneyWorld.

D23 Expo 2019

 Hollywood Studios 

Durante os últimos anos o Hollywood Studios passou por reformas profundas, a começar pela substituição do chapéu do Mickey feiticeiro que foi o símbolo do parque até 2015. Além disso tivemos a inauguração de uma área dedicada aos filmes de Toy Story, a Toy Story Land, concluída em 2018. Agora, no fim de agosto de 2019 o Hollywood Studios inaugura a área dedicada a Star Wars que promete surpreender os fãs da saga que já tem mais de 42 anos e ainda continua conquistando uma nova geração de fãs.

Inspirada em Moana, essa nova atração do Epcot promete trazer seu amor pela água

Shanghai Disneyland

Mickey & Minnie’s Runaway Railway

Parece que mesmo frente a tantas não se esquecem de que “it was all started by a mouse” – tudo começou com um ratinho!  Em 2020 o Hollywood Studios ganha uma atração que leva os visitantes por dentro de uma animação do Mickey. A atração também será levada ao Disneyland de Los Angeles em 2022.

Epcot

Epcot Entrance

Moana Journey of Water

Guardians of the Galaxy

Space 220

Play Pavilion

Disney Genie: o novo aplicativo de planejamento de viagem da Disney

Durante a Disney D23 Expo em Los Angeles no fim de agosto de 2019 tivemos as notícias sobre as mudanças previstas para os próximos anos no universo Disney. Uma delas é o app Disney Genie promete tornar o planejamento mais fácil e divertido, com itinerários personalizados.

Quais seriam os três pedidos ao gênio? Parece que no final de 2020 vamos saber o que o novo aplicativo Genie vai poder oferecer para os visitantes planejarem e vivenciarem melhor sua viagem à Disney.

Durante a Disney D23 Expo em Los Angeles no fim de agosto de 2019 tivemos as notícias sobre as mudanças previstas para os próximos anos no universo Disney. Uma delas é o app Disney Genie promete tornar o planejamento mais fácil e divertido, com itinerários personalizados.

A novidade digital promete ser revolucionária para o planejamento de uma viagem com foco em princesas, apaixonados, loucos por emoções fortes, apreciadores de boa culinária, famílias com crianças e muitos outros itinerários personalizados que você pode escolher no app.

De acordo com o site oficial da Disney você poderá até mesmo dizer ao Disney Genie o que quer vivenciar e ele rapidamente avaliará as milhares opções de experiencias Disney e te aprensentará o dia perfeito.

O Disney Genie também irá te recomendar experiências e te manter localizado no parque.

Além de mandar dicas e atualizações em tempo real do que ele acha que você vai gostar baseado no seu perfil, ele pode também organizar e fazer reservas.

Talvez você já saiba o que quer fazer, mas o app te ajuda a saber a melhor hora para ir na atração ou a melhor ordem de atrações durante o seu dia. Tudo isso de maneira flexível, ou seja, se mudar de ideia ele reavalia o roteiro e re-otimiza seu dia, tudo para que você aproveite melhor seu tempo e tenha uma experiência mágica!

Um gênio dos desejos né? Faça o seu pedido, se quiser. Nunca teve um amigo assim!

PORQUE EU NÃO GOSTEI DA DISNEYLAND DE PARIS

Antigamente chamada de EuroDisney, a Disneyland Paris completou 25 anos junto comigo, em 2017. Foi justamente na semana seguinte ao meu aniversário que fui à Paris e não poderia deixar de conhecer a Disney europeia.

Antigamente chamada de EuroDisney, a Disneyland Paris completou 25 anos junto comigo, em 2017. Foi justamente na semana seguinte ao meu aniversário que fui à Paris e não poderia deixar de conhecer a Disney europeia.

Pode ser que tenha sido um dia de azar, mas não me senti na magia Disney. Trabalhei na Disney de Orlando e já visitei diversas vezes, também estive uma vez na de Los Angeles, e tenho que dizer que a de Paris decepcionou, ainda que tenha sido muito bom. É linda e o castelo é lindo e o dia na Disney foi muito bom e divertido, talvez se eu nunca tivesse ido e/ou trabalhado em Orlando minha percepção seria diferente, mas deixou a desejar.

Existem seis “Disneys” pelo mundo: Los Angeles, Orlando, Tokyo, Paris, Hong Kong e Shanghai – essa é a ordem de que foram abertas. A primeria inaugurou em 1955 pelo próprio Walt Disney. Passados 20 anos a maior Disney foi aberta em Orlando, não por menos chamada de Disney World. Em 1983 surgiu a primeira Disney fora dos Estados Unidos, em Tokyo. E em 1992 foi a vez da Europa ter uma Disney para chamar de sua, a EuroDisney.

f7708-815540_70a1d59d5e534fb999b8062a4caae285mv2Fizemos os dois parques em único dia em uma segunda-feira, já que o ingresso de dia de semana era bem mais barato que aos fins de semana. Também pegamos o parque bem vazio, mas muitos brinquedos estavam fechados ou paravam o funcionamento e depois voltavam – isso aconteceu várias vezes durante o dia. Sobrou tempo e faltou muita coisa por fazer. Para piorar o tempo virou e ficou frio e choveu diversas vezes durante o dia.

Os funcionários e o clima também não são os mesmos, não há tanta preocupação com a cortesia e o show, como no de Orlando, em que tudo parece acontecer como por mágica – precisava desse trocadilho, perdão.

Ainda assim eu teria ido de qualquer forma e se você tem vontade de conhecer a Disney não desencorajo mas trago alguns fatos RÁPIDOS a se pensar, de prós e contras.

eaa81-815540_1317049981aa4a299e511255998fe8e2mv2DISNEYLAND PARIS X DISNEYWORLD ORLANDO

Tamanho

  • Paris: O complexo de Paris é pequeno, são apenas dois parques que eståo literalmente um em frente ao outro. Se deslocar entre eles mais de uma vez no dia é bem tranquilo e também são poucas atrações e brinquedos. Começamos em um porque abria mais cedo, fomos ao outro, começou a chover , voltamos pro primeiro… enfim, não se anda tanto quanto na Flórida.
  • Orlando: São 4 parques temáticos, 2 aquáticos, 23 resorts e o Disney Springs, que têm diversas lojas e restaurantes. Conhecer tudo em apenas uma viagem é impossível! Ao fim de cada dia parece que caminhamos uns 20km – e na maioria das vezes é isso mesmo!

Investimento

  • Paris: Existe um tipo de ingresso chamado de Mini, válido apenas para dias selecionados de seguna a sexta. O Mini de 1 dia/1 parque tem um valor de 53 euros, equanto o Mini de 1 dia/2 parques (que te permite ir de um a outro quantas vezes quiser em um dia) tem valor de 73 euros, aproximadamente 63 e 86 dólares respectivamente. Por ser pequeno você pode tranquilamente fazer os dois parques em um único dia e economizar ou escolher apenas um.
  • Orlando: Como são vários parques e eles são bem maiores, é comum passar mais tempo nos parques e mais dias. Os valores começam em 92,50 euros/ dia na compra de 2 dias e podem chegar à 39 euros/dia na compra de dez dias.

0d95c-815540_89d096852b0f4b2d9227ec5f308fc658mv2

A cidade

  • Paris: Perfeita para uma viagem de adultos e é uma cidade que tem muito a oferecer nos outros dias da viagem, sem contar a proximidade de Londres, Amsterdam e Bruxelas para se conhecer numa mesma viagem. Sem mais, Paris é Paris!
  • Orlando: Uma cidade voltada ao divertimento em família, muitas coisas para crianças especialmente. Muitos shows, parques, restaurantes, sempre voltado ao kid friendly. Há também a possibilidade de ir aos parques da Universal, dedicado à personagens como Minions, Simpsons e Harry Potter.

Custos da viagem

  • Paris: O euro é mais valorizado que o dólar e tudo tende a ser um pouco mais caro que nos Estados Unidos. Ainda assim Paris tem muito a oferecer de graça, basta passear pela cidade e se encantar. Fora isso não necessariamente é uma viagem voltada a compras e a não ser que você tenha esse desejo por comprar algo de uma marca francesa, não compensa. Se estiver com crianças o apelo às compras é nitidamente menor e pode-se investir em outras coisas, como jantares melhores ou um passeio de barco pelo rio Sena.
  • Orlando: Ao contrário de Paris a cidade não tem graça nenhuma, muito pelo contrário, é relamente uma cidade feita para turistar. Todos os lugares de Orlando são pagos e apelo consumista é forte, principalemnte com crianças, já que em todos os lugares há dezenas de lojas com tudo que se possa imaginar do personagem preferido do momento. Também muito voltada à compras em outlets e preços bem competitivos de roupas, brinquedos, eletrônicos, cosméticos (tudo) em relação ao Brasil. Vá a Orlando com o orçamento bem feito de quanto pode gastar porque é comum se perder!

81c67-815540_7e09b7901f8d4cfdaa4807d6f9aa8b07mv2

Modernidade

  • Paris: Parece que a DisneyParis ficou um pouco parada no tempo, talvez até pelo foco na expansão de outras Disneys pelo mundo e a abertura de Hong Kong em 2005 e Shanghai em 2016. Aqui não há wifi e o sinal é bem fraco de 3G, não tem aplicativo móvel indicando as filas e o mapa e nem fastpasses eletrônicos. Desde 2013 a Disney não usa mais fastpass de papel, mas até então a pessoa tinha que ir até o brinquedo e apertar uma máquina para que saísse um ticket impresso com o horário que deveria retornar para não pegar fila no brinquedo. A Disney Paris ainda é assim!
  • Orlando: Em todo o complexo existe uma conexão wifi muito boa a todos os usuários para que possam utilizar o aplicativo MyDisney em seus smartphones. Pelo aplicativo você pode ver o tempo de fila em tempo real em cada brinquedo ou atração e até fazer pedido de comida nos restaurantes e só ir buscar no horário escolhido. E o fastpass também é feito de modo online pelo app: 30 dias antes da sua vivita você já pode escolher 3 atrações do parque para não pegar fila e esolher o horário em que quer ir nelas.

Língua

  • Paris: A Disney Paris é acima de tudo a Euro Disney, feita para receber europeus. Sendo assim os brinquedos tem fones de ouvido em que é possível selecionar uma língua para escutar o simulador ou contexto do brinquedo. Ia do sueco, alemão, holandês e espanhol, mas não, nem assim tinha o português disponível. Quanto aos funcionários todos pareciam possuir um nível bem básico porém suficiente de inglês.
  • Orlando: Em Orlando os funcionários normalmente são lbilingues e não é incomum que sejam de origem brasileira, canadense, peruana e por aí vai. A própria Disney tem u programa de intercâmbio cultural e contrata todos os anos jovens universitários de diversos países do mundo. (Eu, por exemplo! 🙂 Sendo assim será fácil encontrar alguém que fale português ou pelo menos espanhol caso não fale bem o inglês. Agora, nos brinquedos e shows normamelte tudo será inglês.

Filas

  • Paris: Por não ter controle dos minutos de fila pelo aplicativo e nem do fastpass não é tão simples otimizar seu tempo e aproveitar. Ainda assim as filas tendem a ser bem curtas e você pode ir mais de uma vez em um mesmo brinquedo, ainda mais se for durante a semana.
  • Orlando: Orlando é bem maior e tem muito mais gente sempre, durante a alta temporada de julho e altíssima temporada do final de ano (Thanksgiving, Natal e Ano Novo) fica ainda mais cheio. Com o aplicativo e o fastpass é possível aproveitar mesmo assim, basta planejar antes de chegar ao parque. Mas sim, as filas podem chegar a três horas facilmente!

Deslocamento

  • Paris: Disneyland Paris, mas na verdade fica na cidade de Marne-la-Valée, cerca de 30 km de Paris. O deslocamento aos parques é feito por trem e leva cerca de 45 minutos a uma hora, por um valor 7,80 euros por pessoa. O trem é confortável e é bem simples, não tem como se perder. Ao sair da estação de trem você já estará na entrada dos parques.
  • Orlando: Como tudo nos EUA é longe e praticamente inacessível sem alugar um carro, a não ser que você esteja hospedado em um hotel da Disney. Nesse caso existem ônibus entre todos os parques e resorts e o Disney Springs. Do estacionamento pode haver a necessidade de um trezinho até a entrada do parque ou até mesmo o monotrilho (caso do Magic Kingdom), que são de graça e funcionam ininterruptamente o dia todo desde antes de abrir até o fim do dia. O estacionamento é pago e varia entre preferencial (preferred) e comum (standard), sendo 22 dolares e 45 dolares por carro por dia respectivamente.

Magia

  • Paris: Como já disse um pouco ali em cima, a Disneyland Paris deixou muito a desejar num aspecto que não dá muito para explicar e mensurar, que é a magia Disney – quem já foi, comenta um pouco do que achou para gente ter mais opiniões!
  • Orlando: Em Orlando tudo é milimetricamente pensado e executado, os cheiros de pipoca e de doce, a neve de mentira que cai durante a noite perto do Natal, a animação e sorriso presente no rosto de cada pessoa que trabalha ali o tempo todo. Lá eu me sinto criança de novo e tenho sempre a vontade de voltar um dia.

Resumindo, conhecer a Disney de Paris valeu a pena para mim. Havia uma curiosidade de conhecer e foi um dia divertido apesar da chuva que pegamos! Ainda assim fomos embora felizes de ter conhecido mas sem vontade de voltar, algo que em Orlando é impossível!

E você? Conhece alguma das duas? Ou as outras Disney pelo mundo? Deixe sua experiência aqui nos comentários para eu saber se fui só eu que tive essa impressão?