Novidades Disney: D23 Expo anuncia novidades para os 50 anos da Disney Orlando

A festa está chegando a todos os quatro parques do Walt Disney World Resort, e podemos esperar ansiosamente por aberturas de atrações e novos entretenimentos, comidas e bebidas especiais, mercadorias e muito mais.

O primeiro parque da Disney foi aberto em 1955 pelo próprio Walt Disney, que participou de todas as fases da construção à abertura, em Los Angeles. Depois de Los Angeles foi a vez de Orlando ganhar um mundo Disney, o Walt Disney World.

Infelizmente Walt acabou falecendo antes do parque tão sonhado ficar pronto e inaugurar em 1 de outubro de 1971.

A Disney Orlando completa 50 anos em 2021 e para isso várias mudanças estão ocorrendo em todos os parques, nos Resorts e até na Disney Springs e Cirque de Soleil. Durante a Expo D23 em Los Angeles na semana passada a Disney Parks, Experiences and Products aproveitou para anunciar suas novidades para os próximos anos e para comemoração dos 50 anos da DisneyWorld.

D23 Expo 2019

 Hollywood Studios 

Durante os últimos anos o Hollywood Studios passou por reformas profundas, a começar pela substituição do chapéu do Mickey feiticeiro que foi o símbolo do parque até 2015. Além disso tivemos a inauguração de uma área dedicada aos filmes de Toy Story, a Toy Story Land, concluída em 2018. Agora, no fim de agosto de 2019 o Hollywood Studios inaugura a área dedicada a Star Wars que promete surpreender os fãs da saga que já tem mais de 42 anos e ainda continua conquistando uma nova geração de fãs.

Inspirada em Moana, essa nova atração do Epcot promete trazer seu amor pela água

Shanghai Disneyland

Mickey & Minnie’s Runaway Railway

Parece que mesmo frente a tantas não se esquecem de que “it was all started by a mouse” – tudo começou com um ratinho!  Em 2020 o Hollywood Studios ganha uma atração que leva os visitantes por dentro de uma animação do Mickey. A atração também será levada ao Disneyland de Los Angeles em 2022.

Epcot

Epcot Entrance

Moana Journey of Water

Guardians of the Galaxy

Space 220

Play Pavilion

Disney Genie: o novo aplicativo de planejamento de viagem da Disney

Durante a Disney D23 Expo em Los Angeles no fim de agosto de 2019 tivemos as notícias sobre as mudanças previstas para os próximos anos no universo Disney. Uma delas é o app Disney Genie promete tornar o planejamento mais fácil e divertido, com itinerários personalizados.

Quais seriam os três pedidos ao gênio? Parece que no final de 2020 vamos saber o que o novo aplicativo Genie vai poder oferecer para os visitantes planejarem e vivenciarem melhor sua viagem à Disney.

Durante a Disney D23 Expo em Los Angeles no fim de agosto de 2019 tivemos as notícias sobre as mudanças previstas para os próximos anos no universo Disney. Uma delas é o app Disney Genie promete tornar o planejamento mais fácil e divertido, com itinerários personalizados.

A novidade digital promete ser revolucionária para o planejamento de uma viagem com foco em princesas, apaixonados, loucos por emoções fortes, apreciadores de boa culinária, famílias com crianças e muitos outros itinerários personalizados que você pode escolher no app.

De acordo com o site oficial da Disney você poderá até mesmo dizer ao Disney Genie o que quer vivenciar e ele rapidamente avaliará as milhares opções de experiencias Disney e te aprensentará o dia perfeito.

O Disney Genie também irá te recomendar experiências e te manter localizado no parque.

Além de mandar dicas e atualizações em tempo real do que ele acha que você vai gostar baseado no seu perfil, ele pode também organizar e fazer reservas.

Talvez você já saiba o que quer fazer, mas o app te ajuda a saber a melhor hora para ir na atração ou a melhor ordem de atrações durante o seu dia. Tudo isso de maneira flexível, ou seja, se mudar de ideia ele reavalia o roteiro e re-otimiza seu dia, tudo para que você aproveite melhor seu tempo e tenha uma experiência mágica!

Um gênio dos desejos né? Faça o seu pedido, se quiser. Nunca teve um amigo assim!

QUANTO CUSTA TRABALHAR NA DISNEY? – DISNEY CULTURAL PROGRAM

Quanto custa fazer um intercâmbio na Disney e aproveitar tudo que os parques têm a oferecer?

Todo intercâmbio tem um custo, até mesmo aqueles que são de trabalho. Antes de ir existem vários itens que você deve somar para saber o custo real do intercâmbio e só assim poder decidir se vale a pena para você.

Longe de mim querer te fazer desistir, aliás muito pelo contrário! Quando eu fui, tive dias péssimos, pensei em desistir mais de uma vez e hoje lembro de tudo com muita saudade. Foi sim uma experiência incrível, que mudou meu olhar sobre a Disney para melhor, mudou minha perspectiva sobre muitas coisas e me fez uma pessoa melhor. Significou muito crescimento e valeu a pena cada segundo – e cada centavo. Se pudesse iria de novo sem dúvida!

Dito isso, vamos à parte da realidade: quanto custa um intercâmbio na Disney? Compensa? Financeiramente talvez não te compense. Se você só quer ir trabalhar na Disney porque acha que o dólar está alto e trabalhar ganhando em dólar vai ter fazer voltar ao Brasil com uma conta gorda cheia de dólares, já te adianto que não é bem assim não.

Claro que vai de pessoa para pessoa, se existem objetivos maiores para o dinheiro. Para mim, eu queria comprar coisas pessoais, afinal EUA tem preços muito mais acessíveis que no Brasil para a maioria das coisas e quando se ganha em dólar fica mais fácil comprar um iPhone e um iPad – que era o que eu queria, fora algumas roupas e maquiagens. Ou seja, voltei com a mala cheia de coisas e a bagagem da vida cheia de experiências, mas de dinheiro voltei com 0 reais (hahaha quem nunca, né mores?). E não me arrependo não.

Agora, se você vai investir um dinheiro para ir e quer conseguir guardar todas as semanas para ter esse valor de volta quando retornar ao Brasil, é possível sim.

Serão suas escolhas no dia a dia que irão determinar isso, já que EUA tem uma tentação de compra a cada esquina. O período do Cultural Exchange Program é fim de ano, ou seja, tem Black Friday, Natal, Boxing Day, inúmeras promoções. Ainda mais em Orlando, um destino de compras e seus muitos outlets (tem um grudado no condomínio da Disney, cuidado! Hehe)

Tenha objetivos e se organize, foco que vai dar tudo certo!

COMO FUNCIONA O PAGAMENTO

Assim que você começar já passará a ganhar pelas horas trabalhadas, mesmo as horas de treinamento, em que você ficará grudado no seu trainer observando e aprendendo. Ou aqueles dias fofinhos na Disney University tendo aulinhas e conquistando as orelhinhas. #EarningMyEars

Todas as semanas, nas quintas-feiras, o paycheck é depositado num cartão de débito. O paycheck é o salário das suas horas trabalhadas menos o valor semanal da acomodação e impostos para o governo americano. Normalmente são 30 horas semanais – para mim era mais que isso, eu trabalhava no mínimo 40 horas por semana, fora alguns dias extra. Passando do seus horários e turnos normais você ganha hora extra, é mara!

DISNEY LANGUAGE – O INGLÊS DE CAST MEMBER

O mínimo para o ano de 2018 são 30 horas semanais a 10 USD por hora. A acomodação está entre 99 USD e 130 USD por semana, dependendo do tamanho do apartamento e do condomínio o qual você irá morar. O programa esse ano pode ir de 2 a 3 meses, para efeito de conta vou colocar 10 semanas.

Então basicamente: 10 semanas x 30 horas por semana x 10 dólares a hora = 3.000 USD

Você pode fazer hora extra e turnos extras nos dias de folga e até pegar turnos em outros parques para sentir o gostinho de trabalhar em outro work location. Mas vamos calcular pelo mínimo que você pode ganhar. Se você somente trabalhar o mínimo de horas e recebendo o salário mínimo, ao fim de dez semanas terá ganho 3 mil dólares. Acredito que seja muito mais que um salário de qualquer universitário no Brasil.

GASTOS PRÉ EMBARQUE: A SELEÇÃO

O período da seleção é incerto, pode ser que você passe ou não e ainda assim terá gasto esse valor.

Primeiramente há um período de inscrição online sem custo algum, normalmente entre janeiro e maio. Assim que você se inscreve e se aproxima das datas da primeira fase você receberá um email com as informações. A primeira fase é feita em diversas capitais em maio e consiste de uma palestra obrigatória e uma entrevista feita pelo time da STB Brasil. Tem um post aqui explicando mais sobre a seleção passo a passo, aconselho você a dar uma lida para ver como é.

COMO É FEITA A SELEÇÃO PARA TRABALHAR NA DISNEY

Se você não mora em nenhuma dessas cidades, calcule seu deslocamento até a primeira fase e pelo menos um dia de alojamento, para poder fazer a entrevista no mesmo dia. Isso vai variar de pessoa para pessoa. Eu sou do interior de São Paulo e fui e voltei no mesmo dia, então desconsiderei esse custo.

A segunda fase é mais complicada pois só ocorre em São Paulo, no mês de agosto, quando o time de recrutadores da Disney vem de Orlando para fazer as entrevistas um a um, individualmente. Logo, todos que passam para a segunda fase devem se deslocar até São Paulo para a segunda fase.

PASSEI E AGORA? – GASTOS PARA IR

Passaporte

Se você já tem passaporte e ele estará válido até a sua data de retorno do intercâmbio, desconsidere. Caso nunca tenha feito passaporte ou precise renová-lo o custo de um novo é de R$257,25.

Se na sua cidade não existe posto da Polícia Federal para emissão de passaportes acrescente esse valor de deslocamentos no seu custo do intercâmbio. Leve em consideração que pode demorar, ter alguma greve inesperada ou atraso por qualquer motivo. Não deixe para tirar de última hora, afinal o passaporte vai estar válido por 10 anos e eu tenho certeza que nos próximos 10 anos você irá viajar (mantenha o mindset positivo amigx!)

Antecedentes Criminais

A Disney exige um atestado de antecedentes criminais que só pode ser emitido através da STB, agência de intercâmbio que cuida do processo no Brasil. A STB cobra R$25 pela emissão desse documento. Não pode ser feito de outra maneira, tem que ser pela STB, logo adicione esse custo.

Assessement Fee

O Assessement Fee é uma taxa cobrada pela própria Disney antes do seu embarque. É uma forma de “garantir sua vaga” e confirmar que você realmente vai. Depois da segunda fase, caso você seja aceito, só aí você deverá pagar essa quantia.

A taxa para 2018 é de USD 354,50 e não é reembolsável caso você desista e não vá. Ou seja, você só paga essa taxa caso realmente vá para o Cultural Exchange Program da Disney.

Para pagar a taxa você precisará de um cartão de crédito internacional com limite disponível para esse valor pois pagará diretamente à Disney e é referente à taxa de manutenção do condomínio onde você irá morar e ao valor referente as duas primeiras semanas de acomodação. Abaixo eu explico melhor o que é Assessement Fee.

Taxa de conservação do condomínio onde você irá morar:

  • custos com manutenção, limpeza, segurança 24 horas, portaria para receber suas encomendas da Amazon;
  • transporte de ônibus da Disney para todos os locais de trabalho, inclusive para os parques nos days-off, transporte para supermercados e shoppings de Orlando;
  • piscina, quadras, academia, laboratório de computadores e lugar para lavar e sacar roupas;
  • Festas e eventos nos condomínios, como a graduation;

Os eventos são bem legais, sempre têm personagens para fotos, tem comida (pizza ou hambúrguer geralmente), gente de todos os lugares e um dj. Tivemos um baile de inverno bem ao estilo filme americano, num salão de convenções de um dos resorts da Disney. Tivemos vários cenários temáticos com os personagens, um jantar de vários pratos e sobremesas e uma festa com dj. Não perca esses eventos, sério!

Valor referente a crédito para as duas primeiras semanas de acomodação:

Você irá morar no housing, um dos condomínios de apartamentos da Disney. Os apartamentos variam de 2 pessoas até 8, mas o tamanho do apartamento é proporcional então terá uma casa maior para mais gente e vice e versa. As casas são equipadas com tudo que se precisa menos um roteador (yep, a internet é por cabo! e vocês terão de comprar um roteador para ter wifi na casa toda).

O preço da acomodação varia de 99 a 130 dólares semanais e incluem todos os gastos (internet, telefone, energia, gás, condomínio), vai variar dependendo do condomínio e do tamanho do apartamento. Você não terá escolha, mas pode pedir por um email o condomínio e até fazer uma lista de pessoas com quem gostaria de morar. Não é certeza que será atendido mas pedir pode hehe. Eu não pedi nada, deixei que me colocassem em qualquer um. Acabei pegando o mais barato e dividi a casa com 7 americanas, o que foi bem legal.

Essa foto aqui é do nosso amigo secreto de Natal, na sala da nossa casa. A Jamie, da California, atravessou os EUA de carro com o namorado e levou uma árvore de Natal, um roteador e uma TV bem grande. (apenas dei sorte!) Nossa casa era única com árvore de Natal, luzinha e enfeites. No dia uma delas teve que trabalhar e ela não saiu na foto, justo a que me tirou.

Depois que elas foram embora me mudaram para uma casa com mais 5 brasileiras, o que foi ainda melhor. #OhanaMeansFamily Aliás são elas naquela foto lá em cima no nosso dia de graduation!

Toda semana a acomodação será descontada do seu paycheck, porém, as duas primeiras semanas já serão pagas aqui no Brasil em forma de crédito. Assim, você fica garantido enquanto ainda não recebeu seu primeiro salário e fica mais livre para fazer suas compras essenciais assim que chegar em Orlando, como a primeira compra de mantimentos, lençol, toalha, etc. (Leve de casa caso não queria gastar com isso!) Por isso você deve pagar essa taxa, que em tese volta para você mesmo.

PASSAGEM AÉREA

Não, as passagens aéreas para os EUA não são pagas pela Disney. Nem mesmo o shuttle, van que te leva entre o aeroporto e o condomínio, é por conta deles.

A compra das passagens é por sua conta e pode incluir outros destinos nos EUA depois de Orlando, desde que não ultrapasse 30 dias do fim do seu contrato senão você corre o risco de ficar ilegal e ter problemas. O #Visto de intercâmbio de trabalho remunerado só é válido pelo período de contrato, mas tem um período bônus de 30 dias, chamado #graceperiod.

Por exemplo, você pode trabalhar na Disney e guardar dinheiro durante seu intercâmbio para conhecer Nova Iorque (bem comum fazerem isso btw) mas sua passagem já deve constar isso desde o princípio: São Paulo – Orlando, Orlando- Nova Iorque, Nova Iorque – São Paulo, por exemplo. Quando acabar seu contrato passa a contar esses 30 dias de grace period. Eu fiquei apenas alguns dias a mais e fui para Miami, então meu vôo de volta saiu de Miami.

Você pode comprar as passagens por qualquer companhia aérea, mas normalmente a STB têm os melhores preços porque eles compram para muita gente nos mesmos vôos e com desconto de estudante. Vale a pena pesquisar e comparar, mas quase sempre pela STB é mais barato.

Se suas passagens forem de São Paulo – Orlando, Orlando – São Paulo, o valor varia de R$1.900 a R$2.700. Claro que mais uma vez dependerá da sua cidade de origem e se fará mais destinos nos EUA. Para efeito de cálculo, colocarei 1.000 USD na conta.

VISTO J1

E por fim, o tão comentado J1! O visto de trabalho remunerado para quem vai trabalhar nos EUA. Se você tem o visto de turismo nos EUA ou não, pouco importa, todos terão que fazer o processo de visto da mesma forma. Esse é um visto diferente daquele de turistas, que te dará direito ao Social Security Number (como se fosse um CPF), que te permite trabalhar legalmente e receber por isso.

Para o visto você precisa da carta de aceite da Disney, então não se desespere: você só poderá dar entrada depois da resposta da segunda fase. Vai parecer que está em cima da hora, mas dá tudo certo!

A taxa do visto J1 é de 160USD e você ainda terá uma taxa de 35USD chamada de taxa SEVIS, para o Departamento de Segurança Nacional dos EUA.

Para o visto você terá que se deslocar até o consulado dos EUA para entrevista e depois para buscar seu passaporte, vai variar de pessoa para pessoa. Para mim era só ir até São Paulo, que é perto e não foi problema, mas dependendo de onde você mora pode ser um custo extra.

SEGURO SAÚDE

O seguro saúde de viagem é altamente aconselhável sempre! Sempre que for fazer uma viagem tenha um seguro de viagem e/ou de saúde. Nem vou explicar muito, mas tive um acidente de carro quando estava na Disney e a menina que estava comigo precisou de um raio-x no braço. Só esse raio-x custou 340 dólares, ou melhor, custaria caso não tivéssemos o seguro obrigatório. Se eu puder dar uma só dica, tenha seguro para qualquer viagem.

Para trabalhar na Disney além de aconselhável é obrigatório. Um seguro de saúde internacional com um valor mínimo de cobertura de 30 mil dólares, eles vão informar melhor nas palestras.

Pois é #VidadeCastMember não é fácil, não!

RESUMINDO OS GASTOS

  1. Deslocamento à primeira fase em uma capital pré estabelecida, em maio
  2. Deslocamento à segunda fase em São Paulo, em meados de agosto
  3. Tirar passaporte ou renovação (R$257,52) + deslocamentos
  4. Antecedentes criminais feito pela STB (R$25)
  5. Assessement Fee USD 354,50 pago por cartão de crédito internacional
  6. Passagens aéreas de ida e volta (em torno de USD 1.000)
  7. Visto J1 (USD 160) e SEVIS fee (USD 35)
  8. Seguro de saúde internacional obrigatório
  9. Acomodação por 8 semanas, 2 primeiras já estarão pagas no assessement (8 x 100 USD = 800 USD)

Portanto:

As taxas (visto + assessement) somarão 549,50 USD

As passagens estarão em torno de 1.000 USD

Acomodação pelo tempo de intercâmbio todo – 2 primeiras semanas 800 USD

Passaporte novo/renovação + antecedentes 282,52 BRL

+ Deslocamentos para seleção, primeira e segunda fases

+ Deslocamentos para tirar o visto no consulado americano

+ Seguro de saúde internacional para 10 semanas

TAXAS, ACOMODAÇÃO, PASSAGEM… O QUE EU GANHO?

  • Todos os cast members têm o direito de usar rides e atrações que ainda estão em modo teste e ainda não estão disponíveis aos guests.
  • A não ser por seus horários de trabalho, está liberado entrar nos parques e resorts quantas vezes quiser. Meses de entradas na Disney até enjoar – se tiver como enjoar!
  • Há também um desconto de funcionários (de 20% nesse ano – não tenho certeza, no meu ano era 40%) para tudo que for vendido nas lojas da Disney.
  • Treinamento de diversas áreas em uma das maiores empresas de entretenimento do mundo a #DisneyCompany;
  • Experiência profissional de lidar com pessoas, um público diverso culturalmente;
  • Trabalhar com desafios diariamente e ter mais flexibilidade;
  • Um cast member tem direito a entrar com mais três convidados no parque de graça, por três vezes no ano (3 dias de entrada com 3 pessoas cada dia);
  • Ter uma empresa modelo de excelência de atendimento no currículo;
  • Praticar o uso da língua e adquirir fluência no inglês, inclusive com sotaques;
  • Conhecer os bastidores da Disney e os locais onde só um cast member entra;
  • OHANA – a melhor coisa que se leva são as pessoas incríveis que você conhece e as amizades para a vida inteira

#Disney #VidadeCastMember #Orlando #CustosdeIntercâmbio #TrabalharNaDisney

DICIONÁRIO CAST MEMBER

Na Disney não existem funcionários, existem membros do elenco. Para quem já foi Cast Member o idioma Disney já faz parte do vocabulário. O que todos os alumni têm em comum é que mesmo depois que o ICP/CEP acaba a gente ainda continua com os termos do idioma Disney.

CAST MEMBER

O Cast Member é o membro do elenco. Já que na Disney tudo é um show a todos momentos todos os funcionários são membros do elenco, que devem ajudar a manter o show e o encantamento Disney. #VidaDeCastMember

MANAGER

Não é bem linguajar Disney, quer dizer gerente em inglês. Porém, para quem é #CastMember o Manager é o seu chefe!

ATTRACTION

Attraction é a atração ou espetáculo.

ALUMNI

Sabe aquela velha história de uma vez CastMember Always a CastMember? Pois é, aqui todos os que se “formaram” no intercâmbio de universitários da Disney é um Alumni.

GRADUATION

Bem, para se formar você precisa de uma formatura não é mesmo? Com direito a Mickey, Minnie, Pateta e Pato Donald vestidos de beca e foto oficial, sem falar é claro do certificado!

E sim, o chapéuzinho de formatura com orelhas de Mickey também, não pode faltar. Esse aliás é um dia de evento no housing, com fast food e dj.

SHIFT

O Shift é o seu turno de trabalho, aquelas horas de zero-café-com-leite em que você só quer estar no parque com seus amigos. Como as escalas são semanais e postadas a cada semana, você pode pegar um shift em outra work location ou até doar ou trocar shifts com outros CastMembers. Só não pode esquecer de pegar sua nova costume!

COSTUME

Se somos todos membros do elenco, todos precisamos dos nossos figurinos de show né? Os costumes são as fantasias ou figurinos. Cada work location tem o seu e você passa buscar eles limpinhos e passados e depois é só devolver. Mágica Disney né?

Aqui estou eu com minha costume de Animal Kingdom Lodge e abaixo a costume de Dora Exploradora, quer dizer, de Animal Kingdom Park.

SCHEDULE

A sua lista de shifts sairá na semana anterior, mostrando seus horários de trabalho e days-off.

CLOCK IN / CLOCK OUT

No momento que você entra no trabalho, você dá clock in. No momento que o shift termina, você deve dar clock out. É o bater ponto dos slaves d.

SLAVE D

A frase mais falada/ouvida pelos cast members é “Safe D begins with me”. Segurança na Disney é o ponto principal de tudo, segurança em primeiro lugar. Pois bem… Cast members malandramente pegaram o bordão e transformaram em Slave D begins with me – escravos Disney começa comigo. Tá vendo que é ralação, né? Mas é amor.

TRADITIONS

Um dos primeiros dias de um Cast Member é quando acontece o Traditions, um treinamento de cultura e história Disney, um momentinho que cai a ficha que você é um cast member e está prestes a viver algumas semanas intensas e que vai se lembrar pro resto da vida.

Espero que agora você tenha o básico em cast-member-ês, essa língua de que foi infectado pelo Disney vírus. Vai aprendendo para quando novembro chegar…. já sabe! 🙂

COMO TREINAR PARA SUA ENTREVISTA DA DISNEY ICP/CEP

Para trabalhar na Disney é preciso passar por uma seletiva de duas fases. Serão duas entrevistas, uma na primeira fase em maio e a segunda, caso passe, em agosto. É preciso estar bem preparado para a entrevista, principalmente para a segunda. Aqui eu deixo algumas dicas de como se preparar.

Para toda entrevista de emprego é fundamental saber com quem você está falando. Com a entrevista da Disney não é diferente.

A primeira dica que eu dou é essa: pesquise o máximo possível sobre a Disney.

Hora da aulinha da Disney University – é lá que você vai receber treinamentos na primeira semana

A DISNEY COMPANY

Muito além dos parques temáticos pelo mundo, a Disney Company também está presentes em vários segmentos do entretenimento: canais de televisão (como o Disney Channel, ABC e ESPN), musicais da Broadway (Rei Leão, Aladin, Pequena Sereia) e os produtos e merchandising. Está na Dow Jones, bolsa de valores de Nova York, desde 1991.

DISNEY LOOK

Depois de se preparar com sua pesquisa sobre a empresa (leia até o fim que eu já deixei o beabá da Disney para você) e sobre os jobs do programa (Custodial, Merchandising, Quick Service, Attractions, etc) prepare-se para a entrevista em si. O Disney look é o look Disney, social e comportado. Vista uma roupa social como se fosse uma entrevista comum. Procure não ter decotes ou roupas curtas, ou sapatos casuais como tênis ou sapatênis, e até mesmo os de salto muito chamativos. Se tiver tatuagens ou piercings que se possa esconder nesse momento, é bom. Evite maquiagem chamativa, brincos grandes,

EMPOLGAÇÃO

É uma entrevista de emprego, mas é para a Disney. Demonstre a sua vontade de trabalhar lá, sua flexibilidade em lidar com pessoas de todos os lugares do mundo e sua boa vontade para com o outro, afinal independente da sua work location, seu trabalho envolve dar o dia mais feliz da vida de uma pessoa. Seja ativo, sorridente, comunicativo, alegre.

Mesmo que não saiba muito o que dizer, procure desenvolver o pensamento. Não tenha vergonha e responda as perguntas com várias frases (não fique no “sim”, “não”, “não sei”).

SOBRE VOCÊ

Treine as palavras em inglês que vai precisar e pense em algumas respostas básicas. Com toda certeza você precisará falar sobre si mesmo, seus hobbies, sua cidade, sua família, sua faculdade e curso. Se tiver alguma experiência morando sozinho ou com pessoas diferentes aproveite para enfatizar. O mesmo com voluntariado, times de esporte ou clubes que você faz parte. Trabalha, já trabalhou, ajudou no negócio da família ou na igreja que frequenta? Conte sua experiência!

MOTIVAÇÃO

Um ponto chave da entrevista é defender seu peixe sem ser arrogante. Diga o porquê está ali, o que trabalhar na Disney pode trazer de bom para sua vida pessoal e sua carreira e o que você como pessoa tem de bagagem que pode agregar ao time da Disney. Você pode amar os filmes da Disney ou querer ir aos parques, mas por quê trabalhar na empresa Disney? Qual sua motivação? Você conhece a empresa o suficiente?

Você pode amar os filmes da Disney ou querer ir aos parques, mas por quê trabalhar na empresa Disney? Qual sua motivação? Você conhece a empresa o suficiente?

ALGUNS FATOS QUE VOCÊ PRECISA CONHECER

Garanto que você vai se surpreender quando começar a ver que a Disney vai muito além dos desenhos animados que amamos na infância (e na vida toda) e nos parques de Orlando que é o sonho de viagem de muita gente.

Como empresa a DisneyCompany é muito complexa, só em Orlando são quatro parques temáticos, dois parques aquáticos, o Disney Springs – uma “mini cidade” de restaurantes, bares e lojas, além de 25 hotéis e resorts.

Porém vai muito além disso: são 52 milhões de visitantes por ano, mais de 74 mil funcionários e é uma das empresas líderes na produção de conteúdo e entretimento e informação do mundo.

OS PARQUES TEMÁTICOS

A Disney de Orlando foi “a segunda Disney“, a primeira é a Disneyland em Anaheim, na California. O próprio Walt Disney era obcecado pela ideia de uma parque temático diferente de todos os outros, limpo, seguro e aconchegante para todas as famílias. Guarde bem essas palavras, você vai ouví-las muito! #SafeDBeginsWithMe

Caso nunca tenha ido e não saiba, a Disney de Orlando, chamada DisneyWorld, tem quatro parques temáticos. O primeiro e mais conhecido é o Magic Kingdom, aquele que tem o castelo da Cinderela. O Castelo foi inspirado no castelo de Neuschwanstein na Alemanha e levou 18 meses para ficar pronto, sendo concluído em julho de 1971, alguns meses antes da abertura do parque em 1 de outubro de 1971.

O castelo tem 57,6 metros de altura e inicialmente foi construída uma suíte para o próprio Walt Disney e sua família, mas Disney morreu antes da abertura do parque, em 1966 aos 65 anos.

Quando se entra no parque já se pode ver o castelo ao final da Main Street, a rua principal do parque e é onde todas as noites acontece os shows de luzes e fogos do Magic Kingdom, O Happily Ever After, antigamente era o Wishes. – Caso você passe, com toda certeza terá mais de uma pessoa por dia perguntando sobre isso, onde é o melhor lugar e qual o horário do show.

O segundo parque a ser aberto foi o Epcot, em 1 de outubro de 1982, do dobro do tamanho do Magic Kingdom e foi criado para celebrar os avanços científicos e tecnológicos da humanidade. Não é a toa que o símbolo do parque é a esfera gigante onde fica o Spaceship Earth, uma atração que mostra a humanidade e suas tecnologias como o fogo, a escrita, a internet.

O parque é dividido entre Future World, que é mais “futurista” e o World Showcase, minha parte favorita. O lago ao centro e 11 pavilhões de nacionalidades diferente em volta, celebrando o mundo.

Os pavilhões são: México, Estados Unidos, Canadá, Itália, Noruega, Alemanha, França, China, Japão, Marrocos e Noruega – onde fica o Frozen Ever After. No início dos anos 1980 se cogitou em abrir um pavilhão do Brasil mas o projeto nunca saiu do papel.

Parece o Marrocos, mas é o Epcot mesmo.

O Animal Kingdom foi inaugurado no Dia Da Terra, 22 de Abril de 1998 com a temática de preservação animal e natural e é credenciado pela Associação dos Zoos e Aquários e da Associação Mundial de Zoos e Aquários, o que indica que eles atingiram ou excederam os padrões de educação, conservação e pesquisa. O símbolo do parque é a Tree of Life – Árvore da Vida.

Por último mas não menos importante, o Hollywood Studios. Até pouco tempo seu símbolo era o chapéu do Mickey Fantasia, mas o parque teve algumas alterações recentes. Esse é o parque de três rides muito comentadas e que sempre têm muita fila: Hollywood Tower of Terror, Rock ‘n Roller Coaster e Toy Story Mania.

DISNEY NO MUNDO – 14 Disneys pelo mundo

Orlando

  • Magic Kingdom
  • Epcot
  • Hollywood Studios
  • Animal Kingdom

Paris

  • Walt Disney Studios
  • Disneyland Park

Hong Kong

  • Hong Kong Disneyland

Los Angeles

  • Disneyland
  • Disney California Adventure

SHANGHAI

  • Shanghai Disney

TOKYO

  • Tokyo DisneySea
  • Tokyo Disneyland

COMO É FEITA A SELEÇÃO PARA TRABALHAR NA DISNEY

Ir para a Disney é um sonho para muita gente, mas muitas nem imaginam que podem ir para lea fazer um intercâmbio. Todos os anos alguns brasileiros são selecionados para trabalhar no complexo de parques e resorts da Disney de Orlando.

Graduation day, quando o programa estava quase no fim. Greatest memories!

COMO É FEITA A INSCRIÇÃO

Durante os meses de janeiro a maio ficam abertas as inscrições para para participar do processo seletivo. No Brasil, a agência de intercâmbio STB é responsável pela organização e seleção. Eles fazem uma “triagem” e organizam as palestras e as entrevistas. Se quiser saber mais sobre os requisitos mínimos para entrar eu deixei detalhadinho nesses links aqui em baixo.

QUEM PODE TRABALHAR NA DISNEY

QUANTO CUSTA TRABALHAR NA DISNEY

No site que você acessa clicando aqui você pode preencher um formulário com suas informações pessoais para ser avisado do período da primeria fase.

A primeira fase ocorre em maio em diversas capitais do Brasil e as vagas são limitadas ao espaço disponível, por isso vale a pena fazer sua inscrição o quanto antes e escolher o local que seja mais fácil para você, já que é obrigatória presença.

A partir da inscrição você receberá um email confirmando sua presença e você deverá entrar no Hotsite Disney para escolher o local e data da primeira palestra, ela é obrigatória e não estar presente representa desistência automática.

Durante essa palestra é quando o time treinado pela Disney irá explicar todo o processo, como serão as entrevistas e os requisitos mínimos. Aconselho você já ter procurado saber o máximo possível sobre o intercâmbio e a #VidaDeCastMember, como por exemplo quanto custa trabalhar na Disney. Para te ajudar preparei vários posts esclarecendo dúvidas frequentes sobre o antigo ICP (International College Program) ou CEP – Cultural Exchange Program, como é chamado atualmente.

COMO TREINAR PARA SUA ENTREVISTA DA DISNEY

Para esse dia da primeira fase é importante levar um documento com foto atual e é sempre bom levar o email impresso, para agilizar a triagem. Caso você seja de fora do estado esteja preparado para passar mais de um dia no local escolhido para assistir à palestra pois pode ser que sua primeira entrevista seja no mesmo dia.

Durante a palestra são distribuídas senhas para as entrevistas, dando preferência aos candidatos que não residem no estado do local da palestra, a medida do possível.

Eu e Mariana na entrada da palestra da segunda fase. Já nos conhecíamos e somos da mesma cidade, mas nem sabíamos que a outra estava participando da seletiva. Nossas mães que um dia se encontraram e descobriram e fomos juntas para São Paulo na palestra e na entrevista. E passamos juntas! Amizades que levamos para vida inteira.

PRIMEIRA ENTREVISTA

A primeira entrevista é mais simples mas confesso que me deixou mais nervosa que na segunda. A entrevista é rápida e feita em trios e duplas.

Depois da sua primeira entrevista você receberá as instruções sobre como e onde saberá o resultado.

Esteja bem treinado, pois como eu disse é bem rápida, não tem muita chance de demonstrar tudo que você deseja. Essa parte da seleção é feita pelo time da STB, brasileiros como você.

A dica aqui é demonstrar cultura organizacional da Disney: cordialidade, simpatia, gosto por trabalhar com pessoas, ser alguém que gosta de inspirar sorrisos e é flexível para trabalhar com pessoas de todos os lugares e culturas do mundo.

SEGUNDA FASE DA SELEÇÃO

A segunda fase é em Agosto e ocorre somente na cidade de São Paulo, por isso já esteja preparado para se deslocar da sua cidade até São Paulo. Pela internet, os candidatos aprovados na primeira fase podem escolher o dia e o horário que desejam fazer sua segunda entrevista, de acordo com a disponibilidade, claro.

São muitos documentos necessários, mas isso você vai saber no decorrer no processo e receber por email as instruções. Não esqueça de conferir tudo que precisa antes de ir para a entrevista.

A entrevista será feita pelo time da Disney, que virá ao Brasil. Por isso todas as entrevistas acontecem em São Paulo ao curso de alguns dias. Os recrutadores atenderão cada candidato individualmente, um a um. É aí que eles decidem se você realmente se encaixa no perfil Disney e, se sim, em qual work location e função você irá exercer.

Pesquise bastante sobre o que deseja e procure passar isso de uma forma simples, porém flexível e cordial. Saiba o máximo possível sobre a Disney enquanto empresa (marca, posicionamento, valores, missão) e se prepare bem, treine frase em inglês que acha que podem de te perguntar. Eu não consegui o que queria, nem de perto – era minha última opção. Ainda assim eu fui e foi ótimo, mas se fosse hoje (e se eu puder te dar uma dica) peça de verdade o que você quer na entrevista sem medo, só não seja obcecado pela ideia, entenda que é preciso ser flexível e estar disposto a mudanças. Afinal, trabalhar na Disney é trabalho mesmo de verdade, ainda que muitas vezes não pareça.

QUEM PODE TRABALHAR NA DISNEY ? – DISNEY CULTURAL EXCHANGE PROGRAM

Quando eu conto que já trabalhei na Disney a reação da maioria das pessoas é “Na Disney? Não sabia que podia!” Pois é, pode sim! Não só pode como todos os anos muitas vagas são dedicadas exclusivamente aos brasileiros.

Ir à Orlando nos parques da Disney é o sonho de muitos brasileiros, mas o que a maioria não sabe é que você pode fazer #intercâmbio na Disney.

Durante os meses de verão nosso e inverno deles, alguns brasileiros são selecionados para um intercâmbio cultural de trabalho remunerado no complexo Disney em Orlando, justamente na época do ano em que a Disney mais recebe visitantes brasileiros.

ONDE OS BRASILEIROS TRABALHAM

Os #CastMembers, ou membros do elenco, trabalham em diversas funções em diversos lugares do complexo da Disney World na Florida. Afinal não chamam de complexo a toa: São 4 parques temáticos – Magic Kingdom, Epcot, Animal Kingdom e Hollywood Studios, 2 parques aquáticos e 25 hotéis/resorts distintos, além do Disney Spings, antigo Downtown Disney.

Você pode cair em qualquer área e qualquer work location – lugar de trabalho, seja num hotel, num resort, num parque ou no Disney Springs, que têm algumas lojas Disney e muitos restaurantes e casas de entretenimento. É lá por exemplo que fica o Cirque du Soleil de Orlando.

Toda a seleção no Brasil é feita de maio à fins de agosto e o intercâmbio ocorre de meados de novembro até o começo de março, dependendo da sua data de saída do Brasil. Cada ano algumas coisas mudam, mas normalmente o intercâmbio dura de 9 a 11 semanas. (Comigo foram 11!)

QUEM PODE PARTICIPAR DO CULTURAL EXCHANGE PROGRAM

RESUMINDO: Pode participar todo universitário matriculado entre o segundo e o penúltimo semestre em um curso de bacharelado reconhecido pelo MEC, que tenha mais de 18 anos completos e inglês fluente e que tenha condições de bancar as passagens aéreas, taxas essenciais e visto de trabalho remunerado.

Ficou alguma dúvida? Sim, né? Várias, eu imagino. Calma, vou tentar explicar cada coisinha tim-tim por tim-tim:

SER ESTUDANTE UNIVERSITÁRIO

Por ser um programa de intercâmbio cultural, o visto de trabalho remunerado tem que estar vinculado à uma empresa americana e o participante vinculado à uma universidade brasileira.

Logo, o primeiro requisito é estar entre o segundo e penúltimo semestres de uma faculdade de bacharelado presencial reconhecida pelo MEC, para que você possa tirar esse visto de trabalho.

Caso esteja para terminar e ainda assim queira ir, você terá que deixar alguma coisa pendente na faculdade para constar que você tem que voltar ao Brasil para terminar seu curso, como horas complementares ou uma matéria. O importante mesmo é não estar para concluir, assim o governo americano tem a “garantia” de que você tem algo pendente no Brasil e que é estudante na época do visto e ainda será estudante quando voltar. Não são aceitos alunos de cursos técnicos por exemplo, ainda que sejam curso superior, apenas cursos de bacharelado reconhecidos pelo MEC – que tenham a portaria do MEC.

Todos esses requisitos não são normas da STB, que é a agência responsável pela seleção no Brasil, nem somente da Disney que é seu patrocinador do visto. Essas são normas do governo americano e requisitos mínimos para o visto, já que não é um visto de turismo normal. Por isso, mesmo que você já tenha o visto de turista para entrar nos EUA, você terá de aplicar para um novo visto, o J1, da mesma forma de quem nunca aplicou para visto americano antes.

DISPONIBILIDADE DE TEMPO

O programa ocorre quando há férias de verão no Brasil, para que (em tese) não te atrapalhe no ano acadêmico.

Isso significa ter essa disponibilidade para viajar entre a metade de novembro e começo de março. Eu fui dia 18 de novembro e meu contrato acabou 3 de fevereiro, deu 11 semanas.

Todos os anos são várias saídas, depende do lugar que você irá morar e trabalhar. Podem ter grupos que vão dia 18, um grupo no dia 25 de novembro e outro dia 4 de dezembro, por exemplo. A volta vai depender da data de ida, então eles pedem essa disponibilidade maior para que você já esteja preparado. Não quer dizer que você estará lá de meados de novembro até março, apenas que seu programa estará dentro desse intervalo.

Só depois de aprovado eles te informarão sobre a sua data de embarque e a data de término do contrato, que pode durar de 10 a 12 semanas. Não é o participante que escolhe quando vai ou quando volta, isso é só informado a você na sua carta de aceite, caso seja aprovado depois da segunda fase.

Caso não queira essas datas você perde a chance de participar do programa, não tem mudança para outra data ou outra função/cargo dentro da Disney. Basicamente é pegar ou largar – por isso tenha certeza que terá disponibilidade das datas antes, inclusive com a sua faculdade.

No meu caso eu consegui adiantar entregas de trabalhos e algumas provas, em outros casos alguns professores não me ajudaram e eu fiquei sem a nota da última prova que eu não fiz. Vai de conversar com professores e coordenador de curso para ver o que se pode fazer.#VidadeCastMember

TER MAIS DE 18 ANOS

Quanto à idade, todos os participantes devem ter mais de 18 anos completos até o início do processo seletivo, que é normalmente em maio. Na minha época era só na segunda fase da seleção que é em agosto, mas como meu aniversário é 5 de setembro isso significou que eu tinha que esperar mais um ano mesmo, o que foi até bom. Caso seja esse seu caso não fique triste, aproveite esse tempo para saber o máximo possível do processo e tente ano que vem.

Nos EUA ainda que se possa dirigir aos 16 anos, a maioridade para beber bebidas alcóolicas é 21. Isso quer dizer que se você tem entre 18 e 21 anos você é underage – menor de idade. Acima dos 21 anos é overage, over para os íntimos. Isso estará escrito na sua carteirinha em LETRAS GARRAFAIS. Na minha época (tô parecendo uma senhorinha com “na minha época”) isso definia os apartamentos da Disney, eles não misturavam under e over numa mesma casa. Fora isso não importa muito sua idade.

Não tem idade máxima para participar, desde que seja aluno universitário matriculado e não esteja no último semestre do curso. Por isso se você está se achando meio velho, pare com isso e não deixe de ir só porque é mais velho que a maioria. Se tem um lugar que a idade não conta pra nada e todo mundo é criança, esse lugar é a Disney.

Se tem um lugar que a idade não conta pra nada e todo mundo é criança, esse lugar é a #Disney.”

TER INGLÊS FLUENTE

Toda a seleção é feita em inglês e o trabalho lá também será, logo inglês também é requisito mínimo. Eles dizem que precisa ser fluente, mas honestamente muitas pessoas que foram quando eu fui mal falavam inglês e passaram.

Ainda assim, mesmo que não seja necessário ser realmente fluente, os recrutadores avaliarão sua capacidade de se comunicar e entender situações cotidianas que você irá vivenciar. #FicaADica para a entrevista inclusive, pense e situações cotidianias de um trabalho na Disney. A Disney é um pedacinho do mundo inteiro, tem gente de todos os países falando todas as línguas, inclusive inglês com todos os sotaques possíveis. E você deve estar apto a poder ajudar pessoas o tempo todo, por isso o inglês é tão importante.

Se a pronúncia estiver um pouquinho ruim ou seu vocabulário for limitado, não desista só por isso. Aproveite o tempo desde sua inscrição até a entrevista e treine bem o inglês, mesmo que não tenha um nível avançado na língua. Se você decidiu ir e vai se inscrever, clique aqui para saber mais COMO TREINAR PARA SUA ENTREVISTA DA DISNEY ICP/CEP

DISPONIBILIDADE FINANCEIRA

Quando eu conto que já trabalhei na Disney a maioria das pessoas têm uma reação bem comum: primeiro eles fazem aquela cara de “não fazia a menor ideia que isso era possível” e a segunda é me perguntarem sobre salário, se compensa, se eles pagam tudo para gente. Claro que todo mundo se interessa pelo dinheiro, e estão certos.

Vou contar tudo da minha experiênci em outro post para esse não ficar tão longo. Aliás já tem aqui alguns posts que eu fiz que você pode ler depois. Lá eu coloco bem certinho toda a matemática real da coisa, todos os gastos e o que se ganha lá para você tomar sua decisão ciente de tudo.

COMO TREINAR PARA SUA ENTREVISTA DA DISNEY ICP/CEP

QUANTO CUSTA TRABALHAR NA DISNEY?

Mas para resumir: financeiramente talvez não te compense. Se você só quer ir trabalhar na Disney porque acha que o dólar está alto e trabalhar ganhando em dólar vai ter fazer voltar ao Brasil com uma conta gorda cheia de dólares para comprar um carro novo, já te adianto que não é bem assim não.

Nos requisitos mínimos eles informam que você deve ter disponibilidade para arcar com seus custos de documentação (como visto e passaporte), passagens de ida e volta, as primeiras duas semanas da acomodação nos condomínios da Disney (nas demais semanas será descontado do seu paycheck toda semana), a Assessement Fee (valor revertido para conservação do condomínio, eventos, etc) e seguro de saúde obrigatório ara toda sua estadia nos Estados Unidos.

Caso ainda não tenha passaporte ou ele precise ser renovado, adicione esse custo também. Para quem já tem visto americano de turista o processo é o mesmo, já que o visto de trabalho é o J1, diferente do que você tem. Ou seja, também irá ao consulado americano e tem que pagar a taxa.

A primeira fase da seleção ocorre em diversas capitais, mas a segunda fase é em São Paulo. Se você for de fora já terá esses custos de deslocamento e permanência. O mesmo para deslocamento até o consulado, para fazer o visto e depois para buscá-lo.

O Assessement Fee é uma taxa (bem salgadinha) que representa a “taxa de manutenção do condomínio” onde você irá morar. Além de limpeza, manutenção, segurança 24 horas, portaria para receber suas encomendas do Amazon (eu sei que você vai), está nesse valor calefação, ar condicionado, água, luz, internet e os móveis e utensílios todos da casa. Fora tudo isso ainda eles fazem vários eventos com comida, personagens, dj. De certa forma volta tudo para você esse valor, mas ainda assim tem que ser pago logo que passa na segunda fase para garantir a vaga.

Se quiser saber tudo sobre os custos que você terá é só clicar aqui.